• (83) 3241-7640 / (83) 98650-0774

    Shopping de João Pessoa é obrigado a ter área para funcionárias amamentarem

    06/08/2018

    Condenação foi feita após MPT identificar que lei trabalhista não estava sendo cumprida pelo estabelecimento.
     
    Na semana em que é celebrado o Dia Mundial da Amamentação – 1º de agosto -, um shopping no bairro de Manaíra, em João Pessoa, foi condenado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e deve garantir um local adequado para as mulheres amamentarem os filhos durante a jornada de trabalho. A condenação foi feita após uma ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) pedindo que o direito constitucional da proteção à maternidade fosse garantido.
     
    Conforme a sentença, assinada pelo juiz do Trabalho de João Pessoa Arnaldo José Duarte do Amaral, o Mag Shopping também vai ter que pagar indenização por dano moral coletivo, no valor de R$ 30 mil, que vai ser revertido na aquisição de bens e/ou serviços em benefício da coletividade dos trabalhadores.
     
    O G1 entrou em contato com o estabelecimento que informou que o setor jurídico vai ser consultado e um posicionamento deve ser dado ainda nesta sexta-feira (3).
     
    Segundo o MPT, a ação visou a garantia do que determina o artigo 389 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), que determina que os estabelecimentos com pelo menos 30 mulheres com mais de 16 anos de idade devem ter local apropriado onde seja permitido às empregadas guardar e dar assistência aos filhos durante o período de amamentação.
     
    O procurador do Trabalho Paulo Germano Costa de Arruda, autor da ação, explicou que durante as investigações, foi constatado que no shopping há pelo menos 80 mulheres maiores de 16 anos e que, portanto, está bem acima do limite que o obriga a assistir as lactantes e seus filhos em fase de amamentação.
     
    Ainda de acordo com a sentença, o shopping vai ter um prazo de 120 dias para adotar as medidas necessárias ao cumprimento integral do que determina o artigo 389 da CLT, sob pena de multa diária no valor de R$ 500.
     
    Com isso, a empresa deve pagar “reembolso creche” às empregadas lactantes ou implantar um espaço apropriado para as funcionárias que trabalham no shopping amamentarem os filhos. Outra opção que pode ser feita pelo estabelecimento é firmar um convênio com alguma creche próxima ao shopping, de modo a possibilitar às lactantes espaço seguro e adequado à permanência e a amamentação das crianças durante a jornada de trabalho.



    Notícias


  • [25/11/2019]

    Direito Previdenciário é tema de novo módulo de pós-graduação

  • [05/11/2019]

    PEDIDOS DISTINTOS – Reintegração negada não impede processo para pedir indenização

  • [28/10/2019]

    Direito previdenciário é tema de novo módulo de curso

  • [12/10/2019]

    Esmat 13 promove palestra de atualização jurisprudencial para associados da Amatra 13

  • [20/09/2019]

    Esmat inscreve para curso sobre o Direito do Trabalho hoje: dois anos da Reforma Trabalhista

  • [09/09/2019]

    Mulheres recebem renda 17% inferior à dos homens por hora trabalhada, aponta OIT

  • [29/08/2019]

    Continuam inscrições para curso de Compliance da Esmat 13

  • [19/08/2019]

    Amatra 13 participa de manifestação contra Lei do Abuso

  • [16/08/2019]

    Lei de Abuso de Autoridade: Amatra 13 vê “duro golpe” em atuação contra o crime

  • [23/07/2019]

    Segundo módulo da pós-graduação começa sexta-feira

  • [18/07/2019]

    Esmat 13 realizará curso de Compliance e Gestão de Conflitos

  • [10/07/2019]

    Pós-graduação: segundo módulo começa dia 26 e inscrições continuam




  • Telefone / Celular (83) 3241-7640 / (83) 98650-0774 - Rua Antônio Rabelo Júnior, 161 - Miramar - Empresarial Eco Business Center, 9º andar, salas 911/912 - João Pessoa - PB